Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

Coronavírus: Minas Gerais bate recorde de mortes em apenas 24h

Minas Gerais alcançou nesta quarta-feira (17) o triste recorde de maior número de mortes causadas por coronavírus confirmadas pela Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG) no curto período de um dia. Entre terça-feira (16) e esta manhã, os óbitos de 35 mineiros infectados com a Covid-19 entraram para o balanço diário preparado pelo órgão estadual. O recorde pertencia anteriormente à data de 6 de junho, quando 24 óbitos passaram a constar no documento.

A trágica marca aparece acompanhada nesta quarta-feira por um outro terrível índice referente à pandemia de Covid-19 no Estado: em apenas um dia, 1.323 novos diagnósticos receberam comprovação da SES-MG – o segundo maior número em 24 horas desde o surgimento do primeiro caso. Atualmente, são cerca de 23.340 infectados em Minas Gerais, sendo que aproximadamente 10.100 deles ainda estão sob observação e cumprem período determinado de quarentena.

O aumento constante na quantidade de mineiros infectados com a Covid-19 preocupa à medida que a ocupação de leitos clínicos e de UTI não para de crescer. Apesar do governador Romeu Zema (Novo) ter anunciado a liberação de 500 respiradores adquiridos por Minas Gerais para a construção de leitos de UTI que serão instalados em cidades do interior do Estado onde há grande concentração de casos, atualmente a situação encontra-se em emergência.

Cinco macrorregiões de Minas Gerais não têm mais leitos disponíveis para tratamento de infectados. O quadro destaca a trajetória de interiorização da Covid-19 pelos municípios mineiros. Estatística da própria SES-MG aponta que a doença se alastrou por 585 cidades de Minas Gerais até o momento, cerca de 69% das existentes, sendo que em 159 delas há registros de óbitos em decorrência do coronavírus.

O drama provocado pelo surto parece mais preocupante em algumas regiões do Estado como em Belo Horizonte onde a taxa de ocupação dos leitos de UTI acendeu um alerta vermelho no município. O Hospital Eduardo de Menezes, referência na capital mineira para cuidados com infectados, está com capacidade de ocupação próxima do limite e apenas 18% dos leitos estão liberados. Outras unidades de saúde que possuem leitos em esquema de retaguarda também apontam para o quadro preocupante, é o caso do Hospital Risoleta Tolentino Neves, em Venda Nova, que nessa terça-feira (16) não possuía sequer um leito para abrigar um paciente com coronavírus.

A capital concentra a maior quantidade de infectados em Minas Gerais, são 3.548, sendo que 83 dos moradores não resistiram às complicações de saúde e morreram. Atrás de Belo Horizonte, aparece Uberlândia na escala de cidades mineiras com maiores quantidades de diagnósticos e óbitos. Dados do Estado apontam para a existência de 2.352 moradores infectados na cidade do Triângulo Mineiro, e 44 mortes causadas pela doença.

Entretanto, se comparados os balanços municipais de Belo Horizonte e Uberlândia, os lugares se invertem e a segunda torna-se o município com maior número de casos de Covid-19. Relatório municipal de Uberlândia publicado na noite dessa terça-feira (16) descreve que são 4.025 casos confirmados na cidade – 170 apenas entre segunda e terça-feira – e 69 óbitos para a Covid-19.

Trinta e cinco mortes

Quadro detalhado a respeito dos óbitos causados pela Covid-19 em Minas Gerais aponta que as 35 mortes confirmadas nas últimas 24 horas aconteceram em 16 cidades de Minas Gerais. Entre os óbitos, seis são de moradores de Ipatinga, no Vale do Aço. A situação na cidade é alarmante e não há mais leitos nos dois hospitais públicos do município disponíveis para receber pacientes que precisam de cuidados específicos para tratamento do coronavírus.

Seis outras mortes aconteceram em Belo Horizonte, cinco em Contagem, na região metropolitana, duas em Lavras, na região Central, e duas em Uberlândia. Os óbitos restantes aconteceram em Betim, Carandaí, Carmo do Cajuru, Espinosa, Jesuânia, Ribeirão das Neves, Sabará, Santo Antônio do Amparo, São Gonçalo do Rio Abaixo, Sarzedo, Senador Firmino e Sete Lagoas. Os moradores dessas cidades que perderam suas vidas para a infecção tinham entre 30 e 94 anos.

Informações O Tempo

Deixe seu comentário:

Rádio Liberdade FM

Endereço: Rua Bela Vista nº80 Centro Barroso-MG

Tel. Administrativo: 3351-2899