Ouvindo Agora:

ADEUS, MAZINHO

mazinho com verinha em convenção

Faleceu o ex-Prefeito e ex-Vereador de Barroso Sr. Mazinho

mazinho 3

Na manhã desta quarta-feira, 12 de junho, faleceu o ex-Prefeito e ex-Vereador Inimá Rodrigues Pereira (conhecido como Mazinho), pai da Vereadora Vera Aparecida Rodrigues Pereira (Verinha). A Câmara Municipal de Barroso divulgou nota de pesar, lamentando o ocorrido.

Nos últimos anos, Mazinho vinha enfrentando problemas de saúde e acabou falecendo após um período internado. Nesta quarta-feira, a Câmara de Barroso não manterá atendimento ao público, permanecendo fechada e apenas com expediente interno.

Sr. Mazinho será velado a partir da tarde no Velório Resende, em Barroso. Na manhã de quinta-feira (13), às 9 horas, haverá missa de corpo presente na Matriz de Sant’Ana e, então, o corpo seguirá para a cidade de Carandaí, onde será sepultado no jazigo de seus familiares.

Inimá Rodrigues Pereira (Mazinho) foi um dos nomes mais tradicionais da política e da sociedade barrosense. Foi Prefeito do Município entre os anos de 1963 e 1967, também Vice-Prefeito entre 1989 e 1992 (junto com José Bernardo Meneghin), além de ocupar uma cadeira da Câmara Municipal por duas legislaturas (de 1971 a 1972 e de 1973 a 1976).

.

Biografia de Inimá Rodrigues Pereira

(colaboração: Historiador Wellington Tibério)

Inimá Rodrigues Pereira nasceu em Carandaí em 12 de novembro de 1929, filho de Arnaldo Rodrigues Pereira e Isa Rodrigues Pereira. Procedente de uma família tradicional onde seu tio Abeilard Rodrigues Pereira militava na política tendo exercido o cargo de prefeito por 17 anos. “Mazinho” como era e é conhecido, fez seus primeiros estudos no grupo escolar Bias Fortes, com a professora Sondina Martins depois estudou no Colégio Mineiro (atualmente Escola Estadual Professor Soares Ferreira em Barbacena). Completou os estudos no Ginásio Santo Antônio em São João Del Rei e no colégio Monsenhor Horta em Conselheiro Lafaiete.

Veio para Barroso aos 26 anos de idade,e tornou-se funcionário da Fabrica de Cimento Portland Barroso em setembro de 1955. Em Barroso, além do trabalho descobriu o amor pois foi no teatro local mantido por dona Elisa de Cusatis que conheceu Eda Rodrigues. Nos intervalos das peças surgiram os primeiros beijos roubados, Mazinho revelava-se artista da trupe de sua sogra. “Sozinho é que não fico” foi a ultima peça por ele interpretada, visto que o casamento aconteceu em 25 de fevereiro de 1960.

Enquanto desportista destacava-se como atleta do Vasquinho Futebol Clube e jogador de vôlei pelo Spartacus. No antigo Ginásio São José prestou serviços como diretor e ainda lecionou as disciplinas geografia, matemática e desenho, desempenhando também a função de disciplinário.

A participação na política ocorreu com a indicação do prefeito João Alves de Macedo Couto, e com isso disputaria as eleições municipais em 1962 filiado na UDN, mesmo não sendo eleitor em Barroso, razão pela qual enfrentava rejeição e insultos de seus adversários. Contou com o apoio da Fabrica de Cimento em sua campanha e numa disputa acirrada entre PSD e UDN venceu o pleito. Na época , Barroso tinha apenas 9 seções eleitorais e durante a apuração transcorrida no fórum de Dores de Campos Mazinho estava perdendo nas primeiras seções alcançando vantagem e a diferença histórica de 46 votos somente nas três ultimas seções.

Foi empossado em 31 de janeiro de 1963 juntamente com o vice Antônio Graçano (PSD) diante do juiz eleitoral Dr. Eneas Ribeiro de Alevato da Comarca de Dores de Campos. Mesmo tendo a minoria dos vereadores, não encontrou dificuldades para aprovação de seus projetos. Com apenas 6 meses de sua gestão conseguiu a vinda do representante do Serviço de Abastecimento da Previdência Social (SAPS) a fim de explanar aos vereadores sobre o convênio que seria firmado, visando a oferta de gêneros de primeira necessidade com preços mais acessíveis.

Com apenas 10 anos de emancipação político administrativa do município, a construção da sede da prefeitura já era uma preocupação do prefeito, através dos projetos 235 e 251 que tratavam da abertura de credito especial para esta finalidade. Numa época de poucos recursos e com renda limitada, o executivo conseguiu implementar um parque infantil, a rede de esgoto e pluvial das Ruas Joaquim Meireles no centro e Guarani no Bairro Nossa Senhora do Rosário e inúmeras sarjetas e redes pluviais. Outro grande destaque em sua administração foi a regularização da situação dos servidores da Prefeitura junto ao IAPI, o projeto de lei 248/1964 criava abono aos servidores municipais.

Junto ao Governo do Estado conseguiu os seguintes benefícios para o município: asfaltamento da antiga estrada que ligava o centro da cidade, através da Rua Ladislau Magalhães, à BR 265, antiga MG 60. A construção do Prédio da Escola Sant´Ana em estrutura metálica a ponte que liga o Bairro do Rosário ao Centro cujo projeto inicial não contemplava o arco. Foi durante sua gestão, especificamente no ano de 1964, que se inaugurou a Caixa Econômica Estadual, cujo gerente do estabelecimento de crédito havia sido João Alves de Macedo Couto. O evento concorrido contou com as presenças do inspetor geral Ilton Gosling e do general Aristides Meireles.

Em virtude da criação do ICM, deixou a prefeitura ao fim de seu mandato com superávit financeiro. Contudo o maior reconhecimento de sua administração foi a regulamentação do funcionalismo, e foi durante sua administração que se instalou no pais o regime militar.

Usufruindo de uma licença não remunerada concedida pela indústria cimenteira Mazinho retornou para suas funções e na fábrica de cimento, exerceu ao longo de 30 anos os cargos de apontador, auxiliar de escritório, desenhista de construção civil, topografo e encarregado por fim conquistou sua aposentadoria.

Em 30 de setembro de 1976 tornou-se sócio da Cerâmica Nossa Senhora Aparecida, não deixando de lado a vida pública, pois ainda exerceu as funções de vereador durante o período de 1971 a 1977 e de vice prefeito durante a gestão de 1986-1989.

Ao lado de sua esposa desempenhou com muito brilhantismo o cargo de Diretor Social do Clube Recreativo Barrosense na promoção dos desfiles carnavalescos, e liderando o bloco “Quem quiser que me acompanhe”. A organização dos bailes de debutantes também contavam com esmero e bom gosto do casal que no período de 1977 a1993 trouxe a Barroso diversos atores da Rede Globo.

Inimá Rodrigues Pereira recebeu titulo de cidadão honorário pela Câmara Municipal de Barroso através do decreto nº420 no ano de 2007 e no ano de 2010 foi agraciado com a comenda do Mérito Legislativo “Mario Braz de Souza”. Sempre apoiou e participou das atividades políticas, esportivas, culturais e sociais da cidade , torcedor do Clube Atlético Mineiro é pai de quatro filhas Vera, Mônica, Elisa, Cristina. Possui 4 netos e 1 bisneto.Em 15 de maio de 1995 ficou viúvo de Eda Aparecida Rodrigues e atualmente esta casado com Marli Borges.

 

mazinho 2

 

 

mazinho e dona eda 1

Com a esposa Dona Eda em um dos muitos carnavais de Barroso 

 

mazinho prefeito

Mazinho à época em que foi Prefeito de Barroso 

Compartilhe:

Apoio Cultural

Seja um apoiador cultural de nossa programação. Entre em contato com a gente e saiba como participar!

Parceria

Parceria


Últimas notícias